No próximo dia 10 de setembro, se celebrará o Festival da Lua na China – também conhecido como Festival do Meio do Outono (中秋节).

É celebrado no 15º dia do 8º (八月十五) mês do calendário lunar, por isso é uma comemoração que não tem data fixa. Junto com o Ano Novo Chinês (中国新年), é considerado um dos principais feriados da China.

O Festival do Meio-Outono nasceu como uma celebração tipicamente agrária. Os chineses observavam a relação entre a lua e as mudanças de estações, e como essa relação influenciava diretamente na produção agrícola.

A partir disso, os antigos imperadores e agricultores agradeciam a lua cheia do outono pela boa colheita, pedindo fartura e felicidade – por isso a celebração também é conhecida por Festival da Lua.

Imagem: Unsplash

Desse costume começaram a surgir lendas sobre o festival. Uma das mais famosas conta a história do arqueiro Hou Yi e sua esposa Chang’e.

“De acordo com a lenda, existiam 10 sóis no céu que queimavam as plantas e faziam as pessoas morrerem de fome. Hou Yi usou seu arco e flechas para atirar em 9 deles, salvando a Terra. O arqueiro ganhou como recompensa um elixir que o tornaria imortal, mas guardou o vidro para passar o resto da vida ao lado de sua esposa. Um dos estudantes de Hou Yi se aproveitou da ausência do mestre e entrou em sua residência para roubar o elixir. Para evitar que o ladrão levasse o presente de seu marido, Chang’e tomou a poção que a fez voar até a lua. Para honrar a esposa, Hou Yi começou a rezar para a lua.”

A lenda diz que após ouvir essa história, as pessoas começaram a colocar mesas de oferendas nos seus quintais de suas casas com as comidas favoritas de Chang’e, e embaixo da lua reverenciaram Chang’e. Oravam para que Hou Yi e Chang’e pudessem se reencontrar e também pediam pela paz e alegria da própria família. O costume de orar para a lua junto com a família passou de geração em geração e dura até os dias de hoje.

Neste dia, a lua está a uma distância máxima da Terra e em nenhum outro período é tão brilhante. Nesse momento, como dizem os chineses: “a lua é perfeitamente redonda” (月圆夜).

Os chineses acreditam que a lua cheia simboliza reunião familiar (家庭团聚) e, por isso, consideram tal data especial para confraternizações. Durante o Festival, as famílias costumam se reunir para jantar, para admirar a lua e para soltar no ar as tradicionais lanternas de papel.

Uma comida típica dessa comemoração são os Bolinhos da Lua, cuja forma é redonda (圆形), que simboliza a lua e a unidade da família.

A parte externa dos bolinhos é formado por uma parte friável, enquanto o recheio pode ser de mil tipos diferentes, variando de região para região.

Imagem: Unsplash

Os mais comuns e tradicionais são certamente o recheio com sementes de lótus, feijão vermelho e nozes mistas. Atualmente, também existem bolos lunares com recheios de estilo ocidental, como chocolate, iogurte e queijo. É comum degustar os bolinhos juntamente com os entes queridos e quando são doados, são embalados em caixas elegantes, geralmente vermelhas, para desejar vida longa, felicidade e sorte.

*Texto elaborado em parceria com o Instituto Confúcio para Negócios da FAAP.

Para mais conteúdos como este, siga o DRI Facens no Instagram: @dri_facens